São sempre legais.

Aproveitando mais um gancho pra falar de estampas… pensei nas estampas e padronagens que sao hits, podem ser encontradas tanto nas passarelas quanto nas mais diversas araras de lojas.

Fazem um estilo super cool e proporcionam frescor ao armario.

Tartan e Xadrezes

tartan

xadrez_passarela_review

Esse tipo de padronagem era muito apreciado pela rainha Vitória, que frequentava as highlands escocesas e foi responsável pela popularidade do Tartan na segunda metade do século XIX. No século XX, saias e calças de tartan surgiram nas passarelas de Moda.
O xadrez (check) foi criado  por proprietários de terra na Escócia, durante o século XIX, como alternativa para o Tartan, considerado inadequado ao uso diário ou ao trabalho. Foi adaptado de tecidos locais, baseando-se nas cores e no padrão do tartan. Era também comum lançar o tecido xadrez como padrão comemorativo. Durante o século XX, o xadrez foi, a princípio, usado em ternos e casacos masculinos, ficando logo popular para mulheres  em costumes, mantôs, vestidos, saias e, na década de 60, calças.

Existe também um tipo de xadrez chamado Vichy que tem um peso leve ou médio, a princípio feito de linho e depois de algodão. É um tecido com fios tintos, em xadrezes de tamanhos diferentes.  O xadrez Vichy foi popular para vestidos de verão durante o século XIX e entrou em moda nas décadas de 40 e 50 para vestidos, blusas, saias, playsuits e biquinis.

xadrez_vichy

By the way, honey, essa padronagem é uma das apostas fortíssimas pra esse verão que está rolando. Uma dica minha é dar uma conferida no catálogo de verão da Richards. Mixed Prints em bikinis maravilhosos.

Pied de Coq

Fazenda tecida em xadrez regular, com os quadrados separados. Desde o final do século XIX, é muito usada em peças externas, paletós, saias, tuxedos, trousers e afins.

Animal Prints

Sabia que as listras pretas e brancas das zebras possuem função de camuflagem? Segundo biólogos, elas servem pra despistar seu principal predador, o leão. As linhas onduladas de uma zebra se misturam às linhas onduladas da grama alta em torno dela. Não importa se as listras das zebras sejam pretas e brancas e as linhas da grama sejam amarelas, marrons ou verdes, pois o leão, não enxerga em cores.

Mas, contraditóriamente, suas listras ajudam a se identificarem.

prints_01

Paisley

paisley_01

É o nome de uma cidade escocesa que, durante o século XIX, ficou famosa pela produção de um tecido de lã penteada. Como os xales de cashemira da Índia entraram em moda, as indústrias de Paisley adaptaram o motivo cônico tecendo-o em grandes xales quadrados em tons vermelhos e marrons. Esse padrão específico ficou conhecido como Paisley e foi usado principalmente em xales e robes no século XIX e no início do século XX. Na década de 80, o paisley voltou à moda, inclusive em meias-calças, saias, vestidos, batas, saias, bolsas e bandanas super incríveis usadas por rock stars de Glam Rock.

Argyle

argyle_01

Padrão de losangos multicoloridos (inspirado no tartan do clã escocês Argyle) outrora tricotado á mão na Grã-Betanha, mas hoje feito à máquina em todo o mundo. O padrão Argyle é mais frequentemente encontrado em meias, cachecóis e suéteres. É um clássico.

Quadriculado

Podem sugerir a azulejos de casas antingas de interior ou à pisos de lanchonetes da década de 50 onde as garçonetes usavam saias godês bem rodadas e camisetinhas pólo ou sociais.
Lembram também as bandeiras de chegada das pistas de fórmula 1 e atualmente aparecem no chão e paredes de clubinhos underground.

Anúncios

Tattoos e Estampas.

Conforme o post anterior, onde falei sobre estampas surgiu a questão sobre como usar estampas sendo uma pessoa bem tattooada.

Além do estilo da estampa, seja ela com elementos menores ou maiores, mais geométricos ou mais orgânicas com formas mais sinuosas,  tem também o detalhe do modelo da roupa. O comprimento, recortes, fendas… tudo isso que ajuda a valorizar os nossos tão queridos rabiscos.

Bem. Muita calma nessa hora e vamos a um passo a passo que pode ajudar a realizar um novo estilón sem poluir o visual, sem ficar com uma imagem muito carregada.

Primeira sugestão:
Estampa com elementos grandes e de forma sinuosa.
Vestidón de um ombro só.
Tattoo em um ombro ou em um braço inteiro. (Mão e dedos tb valem.)

umombrofullsleeve
Pra quem escolheu tatuar mais um braço do que o outro ou só um braço mesmo, seja mais focado na parte do ombro ou full sleeve mesmo (literalmente uma manga de tatuagem no braço) incluindo os dedos ou palma das mãos, em fim, Pode valorizar os traços usando um vestido de um ombro só como o da foto.
O outro braço mais liso fica escondidinho e pode ganhar um adorno como uma pulseira ou anéis.

O comprimento desse vestido já intervém no caso da pessoa ter pernas tatuadas ou não. Se a pessoa tiver uma ou as duas canelas todas tatuadas já fica over, pelo fato do joelho ser um pequeno espaço entre a estampa da pele e o comprimento do vestido.
Mas se for algo mais localizado, pode ficar interessante.
Outra sugestão? Se ao invez da moça ter a canela inteira fechada de tatuagem ela tivesse uma tattoo localizada no peito do pé.
Em um só ou nos dois.

tomara_que_caia_estampado


Pucci, where are you!?

Gente, tô meio passada com o desfile da Pucci…alguém reparou no desfile de Outono PAP da marca?

Com uma cartela de cores super fechada, como sugere os desfiles de inverno, mas com pouquíssimas explosões de estamparia tão característica da marca.

Dá uma olhadinha nas fotos que seguem á baixo:

fall_rtw_2009
As estampas da coleção estão estranhíssimas e seguem pouco o estilo Pucci de ser, lembrando muito mais um estilo de estampa new raver aleatório e bem mais jovem que qualquer outro desfile.

Dá uma olhadinha:

pucci_fall_rtw_2009_prints1

O responsável por isso tudo, por essa coleção, se chama Peter Dundas, que assumiu o posto de diretor criativo da marca após a saída do Matthew Williamson. Que convenhamos, levava muito bem o estilo da marca, mas resolveu concentrar seus esforços na sua própria marca.

Enquanto isso a gente vai vendo a Pucci com essa cara:

most_disconnected_look2

Digital Clucht.

Visitando sites sobre Moda e descobrindo as últimas novidades como a data de lançamento do filme de Mademoiselle Chanel interpretada por Audrey Tatou, momentos e frases memoráveis do Karl Largfeld…. entre otras coisitas más a propaganda da hp me chamou atenção sobre seu novo produto tendencinha no mercado de lap tops onde a ideia é fazer do gadget um acessório pessoal e não muito pesado, e ainda se possível mais exclusivo e com isso a designer americana Vivienne Tam foi escalada pra dar estilo ao modelo HP mini 1000 que faz ode a uma clucht bag. Poderóóósa!

clutch_bag_digital2

Outro acontecimento bacana são os novos formatos dos desfiles que vêm acontecendo já á algumas temporadas como o da Layanna Thomás, Carla Girotto, Alessa Migane e agora o do Lorenzo Merlino. 
Seminários e debates de Moda estimulam á reflexões e questionamentos sobre como apresentar uma coleção e para os fashionistas de plantão é bom agendar as palestras da Marie Rucky que está de volta ao Brasil para mais conversinhas instigantes.

Conto de Fábulas.

fabula_p

 

E a FARM lança sua linha infantil.

Nhon Nhon Nhon :} é a coisita mais fofolete que existe. Estampas floridonas, muitas cores, babadinhos, plissados, tudo bem amplo… a propaganda que saiu hoje na revista de Domingo está linda linda.

E convenhamos que a atmosfera feliz, colorida, tropical da marca de tudo tem a ver com crianças. 

Apenas tenho duas oposições ideológicas sobre a Farm:

  1.  A um tempo atrás, quando fui visitar a loja de ipanema, virei pra uma das vendedoras água com sal e perguntei onde estavam as roupas pretas. E a queriditi me respondeu como se fosse a coisa mais natural do mundo, como se ser feliz fosse andar com todas as cores do espectro num único top, que a roupas pretas não fazia parte do conceito da marca.Claro que passou um tempo e o povo se ligou que roupa preta é icônica! E ótima pra se usar á noite. E de dia também! 
     
  2. O bafão que a loja deu ao querer/pretender tirar a banca mais antiga de Ipanema de frente “da sua” calçada e tanto azucrinou que fez com que a banca, que era incrivel, enorme, tinha ar condicionado, era toda lindinha e enfeitava o bairro querido a mais de 25 anos (?), virasse uma banca comum que nem todas as outras. Um absurdo.
    Papelão pra uma loja que nem dispõe/dispunha de toilete para os clientes.
    Ainda quiseram colocar a culpa no tal do outdoor que havia atrás da banca que ilustrava propagandas da concorrente direta Espaço Fashion. Há! faça-me o favor, se concorrência fosse motivo pra armar barraco metade das pessoas não namoravam.
    E quem desfila na semana de Moda hoje em dia?
    E a Krhisna? que ocupava e muito bem o ponto ali com metade do pé direito que a marca atual hoje tem?     

    Olha, no começo da Farm, quando ela fazia uma pinta Zen eu curtia mais. Quando rolavam aqueles colares com amuletos de Buda… calças sarouell… tudo bem num clima despretencioso, colorido desde já, com cores fortes e estampas (sempre) bem interessantes. Eu curtia mais.

    Desabafo-bafo pessoal feito. Pronto. Over.

    Mas voltando ao assunto: Parabéns Farm! Pela coleção Infantil!!! que tem tudo a ver com a esfera da marca.

    E as meninas cariocas, brasileiras, bronze total, cabelón loiríssimos e simpatizantes: corram pras lojas! que tem uma estampa com o zé carioca em vestidinhos que está uma coisa de doido! very very cute!

    Uma cor só eu ainda uso. Verdão… Vermelhão…
    Mas as estampas, pra mim só funcionam em bermudinhas e partes de baixo.
    É que em cima já tenho muita informação com as tattooagens, imagina se me visto inteira de estampado?! Me camuflo!?

    Pra mim non dá.

    Mas quem pode, quem combina: Se joga!

     farm1

     

    Um próximo post sonho de consumo?
    Farm para Tattoadas! 

    Será que entrando em contato com o pessoal de lá eles deixam?
    Fazer uma prodú deliçinha pra colocar aqui no blog?!

    Help!!! Quem quiser ajudar, Levanta a mão! o/