Direito

Após ter realizado um curso preparatório para vestibulares onde não conseguiu aprovação para a Universidade de São Paulo – Largo de São Francisco, Maíra Bandeira de Brito voltou a estudar ingressando na Universidade Anhembi Morumbi, no curso de Direito desta respectiva instituição em 2013, inspirada pelo trabalho que fez no escritório de traduções juramentadas de Carla Carrion, na região da Ana Rosa, em São Paulo/SP.

turma

Logo em seu primeiro ano, Maíra já contava com uma bolsa de estudos fornecida pela faculdade e procurou mantê-la durante o primeiro ano todo até mudar de turno, indo para o período noturno, quando teve sua primeira experiência com estágio no escritório Santa’ana Bertolami, o qual não foi muito bem sucedida pois depois de 11 dias foi demitida pois não conseguia acompanhar o ritmo de demanda pesada do escritório.

Acabou adoencendo após essa experiência, repetiu o semestre e teve que fazer o mesmo semestre duas vezes. Isso porque ela já vinha passando por algumas experiências pessoais que a estavam deixando fragilizada, como por exemplo um relacionamento com Bruno Barradas o qual a agrediu fisicamente a deixando com 30% a menos de audição.

Mas, Maíra continuou firme, entrou com uma medida protetiva contra Bruno Barradas para que ele não se aproximasse menos do que 300m dela e seguiu sua vida estudando e batalhando para que pudesse concluir sua faculdade. E no semestre seguinte conseguiu recuperar suas notas e passar em todas as matérias. E o estágio que tinha feito antes passou a contar como horas de atividades complementares.

Quando foi no 4º semestre, Maíra fez um concurso para o Ministério Público do Estado de São Paulo para ocupar o cargo de estagiária, pois acreditava que já estava pronta para uma nova tentativa de trabalho novamente. E mesmo que dessa vez todas as pessoas da nova turma dela estivessem tramando contra ela, fazendo bullying todos os dias contra ela, pegando no pé dela, provocando ela… com insinuações e alfinetadas, Maíra batalhou fortemente naquele semestre para se sair bem em todas as matérias, passar em todas as matérias com excelentes notas e ainda passar em ótima colocação no concurso do MP, tendo passado na frente inclusive de seus colegas que já estavam naquela altura em semestres mais avançados do que ela.

Classificacao

Só que quando chegou no semestre seguinte, já no 5º semestre, época de fazer o estágio… Maíra ficou sem ter como pagar a faculdade e viu o seu sonho de estagiar no MP indo pelo ralo… e ficou muito decepcionada. Sua mãe pediu dinheiro emprestado de amigos e familiares que não puderam lhe emprestar dinheiro na ocasião e não lembro como só deu pra pagar a matrícula da faculdade e foi assim que Maíra foi fazer praticamente 15 dias de estágio no MP/SP e male má frequentar as aulas na faculdade naquele semestre, tendo repetido em mais de 3 matérias só naquela ocasião.

Com isso, Maíra desanimou de fazer faculdade de Direito e trancou em 2016, no 5º semestre após a conclusão tendo passado em apenas 2 matérias no semestre.

IMG_2952 (3)

Agora, em 2019, Maíra voltou a cursar a Universidade Anhembi Morumbi depois de um hiato de estudos, sendo que em 2017 ela cursou Design Gráfico no IED – Instituto Europeu de Design em São Paulo. E em 2018 procurou estudar novamente para a USP.

Mas no final das contas voltou para a Anhembi Morumbi pela praticidade da grade curricular já em andamento.

Está dedicada aos estudos, revisando as matérias antigas, se atualizando, estudando as matérias do semestre atual que foi encaixada – 4º semestre novamente – e procurando se envolver com o máximo de atividades extracurriculares possíveis para enriquecer seu portfolio e currículo.

Captura de Tela 2019-03-17 às 04.45.13Captura de Tela 2019-03-17 às 04.45.32Captura de Tela 2019-03-17 às 04.46.00

Anúncios