Bloggando…

Nossa ultimamente eu tenho estudado tanto… na semana passada eu tive encontro no IBCcrim de grupo de estudos novamente e durante o mês eu tinha que estudar pra Prova que ia ter na faculdade então eu tava lendo os textos com um intervalo muito grande de um pro outro e só tinha lido uns dois… e demorava pra terminar de ler… e nisso quando fui fazer a prova eu pensei errado!

Eu tinha pensado que quando eu fizesse as 15 questões obrigatórias eu não precisaria fazer as não obrigatórias por que elas valiam apenas 0,1 pontos, isso que um menino da minha turma tinha me falado … que não valia a pena fazer as não obrigatórias… e quando eu fiz a prova eu só fiz as obrigatórias e acertei metade das questões.

Só que as não obrigatórias mesmo valendo 0,1 …. SOMADAS valiam MAIS 3,5 PONTOS!

Se eu acertasse TODAS eu ainda tirava + 3,5 pontos na nota.

Porra.. na hora eu nem vi isso… dei muito mole.. só confiei no que o garoto disse…

Mas beleza… próximo semestre eu vou melhor.

Nisso eu resolvi que ia estudar mais a partir do momento que eu fosse no grupo de estudos e terminasse de ler todos os textos de criminal e cumprisse com essa obrigação.

Aí fui lá e depois dessa prova peguei todos os textos e li tudo.

 

Nisso, antes desse último encontro eu tinha feito a apresentação do Ferri ❤

E rolaram umas fotos minhas apresentando o trabalho 😀

 

 

Beleza, nisso depois disso tudo peguei a matéria de Civil pra botar em dia e comecei uma maratona louca de estudos que me consumiu muito … nossa… eu fiquei maluca… eu fechava o olho e pensava “num sei que lá dominial…”

Fiquei sexta, sábado e domingo estudando Direito Civil – Reais .

X____X

Foda.

Nisso nessa maratona insana de estudos eu ficava umas 8 horas estudando fácil… só que chegava uma hora que eu cansava …. e eu olhava pro meu escritório e pensava “caralho! tinha que ter alguma coisa aqui pra eu me distrair! sei lá! um video game, uma bola, e eu olhei pro meu violão… e ele tava sem corda e eu porra… tinha que tá com corda… queria tocar… pra esfriar a cabeça…”

Nisso entrei numa que eu ia voltar a tocar violão no tempo livre…

thumbnail_IMG_6401

Aí fui lá… botei corda no violão… fiz uns roles durante a semana passou uma semana desde que eu tava estudando até eu poder botar a corda no violão.

E nisso eu comecei a tocar em casa e minha mãe viu que eu tava morrendo pra aprender a tocar mas que eu fazia tudo bonitinho e ela falou “Porque você não faz umas aulas?”. E nisso eu comecei a fazer aula ontem. ❤

Eu to aprendendo a tocar Wish you Were Here com acordes Maiores e tem sido muito divertido. Tô com minha primeira folhinha de aula e tenho treinado todos os dias… tá sendo até difícil voltar a estudar…

Nisso eu entrei numa que eu queria voltar a andar de skate… de long né… que eu tenho long e queria aprender umas manobras… e fiz amizade com um menino que já competiu pela Red Bull e os caralhos… e ele disse que me ensina a andar. E o role é hoje. Lá no Ibira.

Também tirei umas fotos pique modelete nesse meio tempo… e recebi o email da agência Major Models dizendo que minhas fotos do book ficaram prontas e que é pra eu passar na agência segunda feira pra buscar o material. Na realidade, o material estava aguardando liberação. E agora foi liberado. Já posso passar lá segunda feira pra ver quais são as fotos que eles estão usando pra me divulgar e tal, assinar o contratinho de direito de imagem e tal … e que eles vão me dar as fotos digitais e eu não posso comercializa-las nem dispor á terceiros e tal… essas coisas.

Mas essas foram as fotos que eu tirei aqui em casa:

 

 

E aí é isso… são essas as novidades…

Fora isso eu fico ouvindo música em casa briiiiiisando que um dia eu vou tocá-las. hahahahhaahahahah

Tipo essas:

 

 

Hahahahahahhahaha

Valeu galera.

Beijos

Anúncios

Um blog do amor… <3

Oi gente voltei com mais assuntos pra vocês!

Nesses últimos dias eu andei refletindo sobre meus sentimentos negativos que eu estava sentindo ao longo do dia 20 quando acordei depois de ter ficado editando o blog, enviando vídeo pro meu canal do youtube e coisa e tal… eu estava ficando triste e meio paralisada sem vontade de fazer nada porque depois refletindo eu cheguei nessa conclusão:

existem coisas que eu TENHO que fazer e coisas que eu GOSTARIA de fazer.

Por exemplo, comprar uma câmera profissional pra gravar e editar meus videos pro youtube em alta qualidade, pagar o plano premium do wordpress pra colocar um domínio que eu já registrei pro blog ter mais visualizações – Graças a Deus, BOMBAMOS EM 2018! Obrigada, gente! <3, produzir mais conteúdo original pro blog e pro canal do youtube, fazer fotos com o Felipe Nevares, escrever um livro… todas essas coisas são parte das coisas que EU GOSTARIA de fazer. Algumas delas estão encaixadas em planos mais intelectuais, depende do meu esforço intelectual, de parar, sentar, produzir, ler muito, criar algo novo. E isso demanda tempo e se constrói aos poucos mesmo. Outras já tem impacto financeiro… e por isso eu fico chateada e triste em pensar que às vezes elas podem demorar mais do que eu gostaria para acontecerem.

Já as coisas que eu TENHO QUE FAZER são coisas mais práticas do dia a dia … tais como assistir uma palestra, participar de um grupo de estudos, estudar, pagar boletos hahahahahah, ir á alguns lugares, são coisas que eu estou constantemente empregando minha energia de tal forma que busco o meu desenvolvimento pessoal no dia a dia para alcançar certos objetivos e que podem também demandar esforço intelectual e/ou financeiros. E por muitas vezes até mesmo esse lado pode ficar um pouco comprometido em alguns momentos… tendo que esperar condições mais favoráveis para se pagar tais boletos. kkkkkk

E olha que eu faço sempre o orçamento aqui de casa todo bonitinho. rs

Mas é isso, não adianta a gente sofrer por coisas que a gente gostaria e que podem demorar um tempo a mais pra acontecer e se desligar do que a gente pode fazer agora pra mudar essa realidade.

Uma coisa que me ajuda muito a atingir objetivos é estabelecer metas, e acho que até por isso gosto tanto da abordagem do canal do youtube da Nathalia Arcuri, do Me Poupe!. Ela é bem mais prática sobre isso porque ela envolve a questão da grana né e faz as coisas parecerem bem mais simples do que realmente são e fala bastante em investimentos e tal.

Mas a minha abordagem aqui será mais num campo filosófico.

Eu gosto de estabelecer minhas metas de acordo com a Lei da Atração, do filme The Secret onde o Bob Proctor – até já entrei em contato com a equipe dele pra fazer um coaching com eles uma vez mas custa algo em torno de 26.000 reais – e ele diz que a gente tem que pegar um caderninho de anotações e escrever a seguinte frase:

Eu sou tão grata que agora eu …

e ir escrevendo essas frases completando com as coisas que você gostaria de ter, ou viver ou experenciar.

Pois bem, estou praticando isso desde o ano passado e quando chegou agora em fevereiro de 2019 eu tinha atingido 10 ítens da minha lista desde quando comecei a fazer isso ano passado. Não lembro bem quando comecei a fazer essa lista mas acho que foi mais da metade pro fim do ano passado. E eu considero isso uma vitória.

O pulo do gato é você estar sempre revisando essa lista e vendo o que não se encaixa mais naquela sua lista de desejos… por exemplo vai que você colocou um curso lá que você em determinada época era louco pra fazer mas que depois viu que não era bem isso… ou que tinha algum objetivo que não está mais em consonância com o seu presente agora?

Aí você pega essa lista, faz outra assim:

Eu sou grata que agora eu…

E escreve tudo que você já conquistou daquela data inicial até agora e vê tudo de bom que já aconteceu na sua vida até o momento. E essa é uma forma de você agradecer para o universo pelas coisas boas que ele tem te abençoado.

Nisso você volta lá na primeira lista vê se tem mais alguma coisa que você conquistou e se tiver coloca lá na segunda da gratidão. Por exemplo…. começou a dieta e emagreceu? Adiciona esse ítem. Passou por alguma experiência de aceitação em relação á uma pessoa? Adiciona mais esse ítem…. lá na segunda lista.

E volta pra primeira lista e vai anotando nela como estão as coisas agora, depois de você já ter riscado dela as coisas que não servem mais, anota nela como estão o andamento das coisas que você ainda deseja… por exemplo eu quero muito que minha mãe melhore de saúde… como que isto está? Bem, estamos indo aos médicos, indo nas consultas, eu tenho acompanhado ela sempre… então anotei lá “ela está melhorando”. E assim eu vou criando uma corrente positiva sobre meus desejos.

E não vejo a hora de passar pra segunda lista “minha mãe está curada!” hahahahah ❤

#ProntoFalei

Outra coisa que eu tinha desistido de fazer no ano passado tinham sido meus Vision Boards. Porque eu comecei a estudar o Budismo e comecei a entrar em conceitos de ilusão dos sentidos (da visão, da audição, do olfato, do tato, do caralho a quatro…) e todas as imagens que eu tinha colado na minha janela que eram imagens lindas de beach wedding, de fotos de relacionamentos hiper românticos estilo clássico e otras cositas más… eu tirei da minha janela e até gravei um stories no meu instagram mostrando eu fazendo isso dizendo “Nothing of this is real”. Tipo querendo dizer que tudo isso que a gente cria nas nossas mentes sobre um casamento ideal na praia, com aquelas roupas perfeitas, naquele cenário perfeito, com os convidados perfeitos, o relacionamento perfeito .. na verdade não existem.

E que na verdade a gente deveria ter mais fotos penduradas na parede de coisas que a gente se orgulha. E pendurei na minha parede fotos da minha mãe, do meu cachorro e minha.

Hoje em dia eu acho que a gente deve ter os dois. Que uma coisa não invalida a outra. Ter fotos dos nossos queridos nas paredes ou em porta retratos é muito lindo.

Mas também devemos dar espaço para nossos sonhos.

E voltei a criar meu Vision Board. Isso é uma coisa que eu faço a vida inteira. Eu sempre criei quadros com imagens de coisas que eu gosto, que eu gostaria de ter, que são do meu interesse, que eu gostaria de experenciar a vida inteira… e sempre deu muito certo.

Uma coisa que devemos fazer ao criar esses Vision Boards é que quando estamos criando eles devemos sentir alegria ao criá-los e sentir que somos merecedores daquelas coisas.

A consonância entre sentimento e a coisa que você almeja devem estar em sintonia para que as coisas fluam em direção á você.

E mais cedo ou mais tarde elas vão te encontrar.

Meu antigo Vision Board:

VisionBoard

Bem, e agora eu quero postar umas fotos dos meus looks novos pra vocês:

E também quero postar uma foto como se eu estivesse enviando para a agência:

Outra coisa que queria falar é da minha nova referência de estilo…. Eu estou querendo deixar meu cabelo crescer pra ficar assim:

spirit

Tava até pensando em cortar a franja novamente… mas acho que o cabelo tem que crescer mais… ficar todo com o fio por igual… então estou deixando ele crescer pra depois cortar. Não sei… não sei se corto logo agora ou se corto depois…. Meu cabelo é bem escuro mesmo e acho que esse look em mim ficaria magnífico.

Eu também gostei muito dessa roupa que a menina está usando na foto e comecei a pesquisar referências de estilo que ela poderia estar usando e meio que cheguei num conceito que eu inventei de que ela estaria usando algo como “Glam Disco”.

E quando procurei no Pinterest por isso eu achei essas referências:

Me lembram muito de umas roupas que estavam sendo vendidas ano passado na Forever 21… que eu via por lá… mas mais por conta do paetê do que pela modelagem… porque né? Forever 21… coisa baratinha… a modelagem deles nunca é bem trabalhada. Mas na época eu não estava muito ligada em referência de estilo… muito menos pra noite.

E eu estou mais ligada nisso nesse ano. E quando penso em roupas pra noite a primeira coisa que penso é em BRILHO! Ahhhh como eu adoooro um paetê! hahahaha Adoro o estilo Glam. Acho chic.

E estou procurando por peças nesse estilo agora… que me lembram muito mesmo a da marca Joulik. Só que o preço dela é foda…. hehehehe

Eu até cheguei a experimentar um macacão de lurex cobre da Forever mas eu achei que ficou muito estranho em mim porque meu cabelo estava curto e eu não me senti bem na roupa… isso na época do Natal do ano passado. Era bem bonita a peça na arara mas no corpo não caiu bem.

Queria uma roupa ampla com decote, desse tecido maleável brilhante… ou uma jaquetona toda de paetê power … ou um vestido bapho…. ou um conjunto de calça brilhosa prateada metalizada pra usar com uma blusa de paetê preta decotada nas costas…. sabe assim? hahahaha pouco exigente. kkkkkkk

Ai ai … eu e minhas viagens fashion.

vestido-glam-rock

Gostei dessa menina do meio…

E aí fiz uma pesquisa sobre o estilo Glam e achei isso:

“Imagine uma atriz maravilhosa pisando no tapete vermelho à caminho de um festival de cinema. Imaginou? Então, é sobre esse look arrojado e fascinante que vamos falar aqui.

O estilo glam não se refere apenas aos looks magníficos usados por celebridades, é quase um estilo de vida e pode ser adaptado à todas as pessoas. Isso porque o conceito principal do glam é se vestir um pouco melhor do que você normalmente se vestiria, em todas ocasiões.

Mas o estilo não fica apenas no visual, ele deve ser acompanhado de uma boa postura, uma atitude confiante, e um comportamento menos vulgar. Um ótimo exemplo é a célebre frase da grandiosa Coco Chanel:  “Algumas pessoas acham que o luxo é o oposto de pobreza; não é, é o oposto de vulgar”.

Um pouco da história

Glam é uma abreviação da palavra glamour, e começou a ser usada como uma qualidade relacionada à aparência por volta dos anos 70, ainda que o conceito representado pelo termo sempre estivesse presente no mundo da moda.

Características do estilo

Se você pensou em muito brilho, paetês, cores vibrantes e um salto bem alto você está no caminho certo. Dentro do estilo glam existem subgêneros, cada um com características específicas, e esses detalhes que acabamos de citar combinam com quase todos eles:

Glam rock é o principal representante do estilo, e muitos dos elementos que disse acima são características marcantes do gênero que surgiu na Inglaterra na década de 70. Atualmente os visuais são mais modernos e menos coloridos, mas ainda assim muito glamorosos.

Retrô glam é outro grande gênero e tem como ícone ninguém menos que Marilyn Monroe. Saias plissadas, grandes decotes, vestidos com a cintura marcada e um ótimo salto agulha são algumas das marcas.

Já o Glam chic é inspirado na Audrey Hepburn, tem como características roupas com linhas suaves e desenhos mais simples, joias delicadas, salto stiletto, e, é claro, um vestidinho preto.

Apesar de cada variação do estilo ter marcas individuais, existem algumas características comuns:

As roupas são mais justas, escolhidas de acordo com o formato natural do corpo de quem irá vestir, e normalmente com silhuetas marcadas.

Os tecidos costumam ser lisos e soltos, como a seda e o cetim.

E, o mais importante, um grande cuidado para que tudo combine. Nada define melhor a palavra glamour do que um visual alinhado.

Elementos do estilo

Como cada variação do estilo glam tem características e elementos únicos, detalhamos individualmente os elementos de cada um deles em páginas específicas, acesse: Retrô glam, glam rock e glam chic!”

Essa matéria foi retirada do site:

http://www.vestidododia.com.br/estilos/conheca-o-estilo-glam/

E o estilo que eu mais me identifiquei foi o Glam Chic para o dia a dia.

Que vocês podem acessar aqui:

http://www.vestidododia.com.br/estilos/estilo-glam/glam-chic/conheca-o-estilo-glam-chic/

Mas pra noite é essa coisa que eu chamo de Glam Disco. HAHAHAHAHAHA ❤
Ou simplesmente Glam.

Panorama: Legislação em 2016

Como alguns de vocês não sabem, em 2016 eu tranquei minha faculdade de Direito porque estava chateada com o curso.

E de uns tempos pra cá eu venho pensando em retoma-lo e pra isso eu estou me atualizando nos assuntos pertinentes tanto á legislação quanto á doutrina.

Muita coisa mudou. No Direito muita coisa muda com o passar dos anos. Muito dificilmente você vai começar o curso e termina-lo sabendo a matéria “toda do mesmo jeito”. Então, mãos á obra!

Pelo que pude pesquisar na internet aqui rapidamente, no ano que eu saí da faculdade, as principais mudanças na legislação foram:

  • O novo Código de Processo Civil, que entrou em vigor dia 18 de março de 2016.
    Eu ainda estava na faculdade nessa época e no semestre anterior a matéria de Processo Civil era dada de acordo com o Código de 73 e de acordo com o NCPC. Acho que só no 1º semestre de 2016 é que na aula de Processo Civil tivemos aula só com o NCPC, ignorando o Código de 73, mas mesmo assim ainda se fazia comentários sobre como era “antes”.

 

  • No Código Penal houveram as seguintes mudanças:

O tráfico de pessoas passou a integrar o rol do art. 83, V, do Código Penal:

Destarte, para o livramento condicional nos casos de condenação por crime hediondo, prática de tortura, tráfico ilícito de entorpecentes, terrorismo e tráfico de pessoas, exige-se o cumprimento de mais de 2/3 da pena.

Anteriormente, o tráfico interno de pessoas (art. 231 do Código Penal), atualmente revogado, inseria-se na regra geral de 1/3 ou metade do cumprimento da pena para o livramento condicional.

Os tipos penais criados e revogados pela Lei 13.344/16 (tráfico de pessoas):

Sobre o tema acima, indico a leitura desse link: http://evinistalon.com/comentarios-a-lei-no-13-34416-trafico-de-pessoas/

Foi criada uma nova forma de furto qualificado (semoventes):

A Lei nº 13.330/16 incluiu o §6º do art. 155 ao Código Penal, que diz: “A pena é de reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos se a subtração for de semovente domesticável de produção, ainda que abatido ou dividido em partes no local da subtração.”

Portanto, criou-se um novo furto qualificado, consistente na subtração de semovente domesticável de produção.

A pena mínima é a mesma do furto qualificado previsto no §4º (2 anos). A pena máxima (5 anos), por outro lado, é menor que a pena do §4º (8 anos).

Foi criado o tipo penal de receptação de animal:

A Lei nº 13.330/16 também inseriu o art. 180-A no Código Penal, constituindo uma nova forma de receptação.

O texto diz:

Art. 180-A. Adquirir, receber, transportar, conduzir, ocultar, ter em depósito ou vender, com a finalidade de produção ou de comercialização, semovente domesticável de produção, ainda que abatido ou dividido em partes, que deve saber ser produto de crime:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa.

O legislador optou por utilizar a expressão “que deve saber ser produto de crime”, de forma idêntica à receptação qualificada (art. 180, §1º) e de modo distinto da receptação simples (“caput” do art. 180), que apresenta como elemento “coisa que sabe ser produto de crime”. A singela diferença permitirá questionamentos no sentido de que a nova figura típica adotaria como elemento subjetivo o dolo eventual.

Vale notar, igualmente, que a receptação de animal possui penas mínima e máxima superior àquelas do crime de receptação simples.

Outras leis penais, como a Lei de Crimes Hediondos, Lei de Drogas, Lei de Execução Penal, Estatuto do Desarmamento e Lei de Contravenções Penais, não foram alteradas em 2016.

Por outro lado, foi criada a Lei Antiterrorismo (Lei nº 13.260/16).

Nota-se, evidentemente, que o ano de 2016 não teve alterações no Código Penal tão significativas e publicamente comentadas quanto o ano de 2015, que, entre outras, teve as seguintes inovações/alterações:

– Inclusão do feminicídio como forma de homicídio qualificado.

– Inclusão do homicídio contra agentes de segurança pública e seus familiares como forma de homicídio qualificado.

– Necessidade de que a retratação dos crimes de calúnia e difamação proferidas nos meios de comunicação seja feita pela mesma forma, se assim desejar o ofendido (art. 143, parágrafo único, do Código Penal).

– Pena em dobro no caso de estelionato cometido contra o idoso (art. 171, §4º, do Código Penal).

Fonte: Evinis Talon é sócio-administrador e Advogado Criminalista da Talon Consultoria e Advocacia Criminal, professor de cursos de pós-graduação, presidente do International Center for Criminal Studies, palestrante e autor de vários livros e artigos.

  • No Direito do Trabalho houveram as seguintes mudanças:

Aprovação da Lei 13.134, de 16 de junho de 2015 sancionada pela Presidenta Dilma Rouseff.Altera as Leis no 7.998, de 11 de janeiro de 1990, que regula o Programa do Seguro-Desemprego e o Abono Salarial e institui o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), no 10.779, de 25 de novembro de 2003, que dispõe sobre o seguro-desemprego para o pescador artesanal, e no 8.213, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre os planos de benefícios da Previdência Social; revoga dispositivos da Lei no 7.998, de 11 de janeiro de 1990, e as Leis no 7.859, de 25 de outubro de 1989, e no 8.900, de 30 de junho de 1994; e dá outras providências.

 

 

Lei 4330/2015 – Lei da Terceirização –> Foi Aprovada

 

Para ler nosso trabalho sobre a Lei 4330/2015 (Terceirização da Mão de Obra), desenvolvido na Universidade Anhembi Morumbi, faça o download do arquivo:

ProjetoInter_Pronto

Para acessar ao vídeo da apresentação do nosso trabalho visite o site:
https://vimeo.com/144301661

Houve também mudanças no que diz respeito ao Ensino Médio no Brasil, com a Lei 9.394/2016 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional) em função da MP 746/2016 (Reforma do Ensino Médio):

Para ter acesso ao conteúdo dessa Lei acesse o link abaixo:

http://e-ipol.org/wp-content/uploads/2016/11/mudancasldb.pdf

Ramos-do-direito-juiz-com-livro-e-martelo-de-juiz

Creme de Pistache e Hortelã.

Olá! Tudo bem? Hoje eu vou falar um pouquinho sobre uma paixão minha: a confeitaria!

A pouco tempo atrás eu comprei o livro da Daniela Noce chamado Por uma Vida mais Doce. Eu descobri o site dela – o I Could Kill for Dessert – e fiquei maluca com aquelas receitas lindas que dão água na boca que me fazem esquecer que eu “vivo” de dieta e em comparação com os outros sites que eu via por aí de receitas de doces o dela dava vontade de fazer os doces!

O visual do site é lindo, o estilo dela é fofo, o histórico dela é super legal (Ela, assim como eu, também fez Moda então rolou uma identificação na hora), e o mais legal é que a maioria das receitas tinham vídeo!!! que dava mais segurança na hora de fazer a receita.

Então esse site virou meio que uma referência pra mim e sempre que vou pesquisar uma receita é no site dela que eu vou.

Aí num belo dia eu fui na Livraria Cultura, lá na Avenida Paulista, e encontrei o livro dela pra vender e na hora comprei e AMEI o livro, cheguei em casa e fiquei lendo o início dele que fala sobre os utensílios, as receitas base, os cremes e tudo mais. Eu queria aprender sobre confeitaria! Fiquei apaixonada! 🙂

IMG_2934

E com menos de uma semana e com todo o apoio da minha mãezinha, eu comecei a comprar tudo o que precisava pra começar a fazer doces: Batedeira universal, batedeira portátil, fouet, bicos de confeiteiro, saco de confeiteiro, formas, espátula, tigelas de aço inox, colher de pau, panela de fundo grosso, e mais um monte de coisa!

E quando tava com tudo aqui em casa comecei a fazer algumas receitas.

Até agora fiz poucas coisas… um arroz doce, cupcakes e rocambole.

Uma das receitas que mostrei pra vocês aqui é a do Creme Patissiere, retirado do livro da Dani e por ter aparecido numa das provas do MasterChef Brasil eu achei legal falar sobre ele.

Vídeo da aula com Fabrice Le Nud no MasterChef Brasil

Outro motivo de querer falar sobre o Creme Patissiere, ou creme de confeiteiro, é que comigo aconteceu de uma vez querer fazer um rocambole (a receita é do livro da Dani) chamado “Rocambole PapaBubble” que é um rocambole em homenagem àquela loja de balas artesanais chamada PapaBubble que tem lá em Pinheiros, aqui em São Paulo.

Balas artesanais PapaBubble:

bala004-jpg-1

O rocambole é lindo!!!! Mas eu achei dificílimo de fazer! Juro, tentei fazer umas 3 vezes mas a massa não ficava da altura de um dedo, fofinha, que nem de bolo de rolo mesmo, sabe? Ficava fininha….. E isso porque eu nem tentei fazer as listras de decoração pra massa que me dariam um trabalho redobrado! Mas amei ter feito! Fazer rocambole é uma loucura mesmo! Não é fácil!!! E acertar, ainda por cima, é mais difícil ainda. Mas mesmo assim ficou muito gostoso e aqui em casa a gente comeu todos os 3 que eu fiz.

Na verdade comemos 2, porque o 3º eu fiz pra levar pra seleção do programa da SBT, Bake Off Brasil – Mão na Massa.

Esse foi o rocambole que eu fiz:

11793228_10153055860512816_403051292_n 11798018_10153055860517816_303024604_n

E esse é o rocambole (fodão) da Dani Noce:

rocambole_de_pistache_e_framboesa_616x462

Esse rocambole PapaBubble tem recheio de creme de pistache com hortelã e pra fazer esse creme de pistache com hortelã é necessário fazer, em primeiro lugar, um creme de confeiteiro que vai ser a base do creme de pistache. 😀

Entendeu por que o Creme Patissiere é tão importante?

E você pode colocar esse creme de pistache com hortelã em recheios de bolo por exemplo, não só de rocambole… ou pode ser uma cobertura de um cupcake… aí vai da sua imaginação e de testar a receita pra ver se dá certo. 🙂

Então aqui vai pra você a receita do creme de pistache e hortelã, retirada do livro da Dani Noce:

Ingredientes:

Para o creme de pistache e hortelã:

  • 1/4 da receita de creme de confeiteiro
  • 20 folhas grandes de Hortelã
  • 100g de Pistache processado

Modo de preparo:

Para o creme de pistache e hortelã:

Faça 1/4 da receita de creme de confeiteiro (receita abaixo) sem a baunilha, mas infusionando o leite com 20 folhas grandes de hortelã. Ao final do preparo do creme acrescente 100g de pistache processado e misture bem. Coloque em uma travessa com plástico filme em contato e leve para a geladeira para gelar.

Ingredientes:

Para o creme de confeiteiro:

  • 240g de gemas
  • 1 litro de leite
  • 1 fava de baunilha
  • 125g de açúcar
  • 125g de açúcar
  • 80g de maisena

Modo de preparo:

Coloque na panela 1 litro de leite. Abra a fava de baunilha no sentido do comprimento e raspe a parte interna da fava. Adicione no leite. Acrescente 125g de açúcar e mexa levemente. Leve para ferver. Num recipiente à parte, acrescente os outros 125g de açúcar nas gemas. Misture um pouco e depois incorpore a maisena. Assim que o leite ferver, acrescente-o aos poucos (três conchas por vez) na mistura de gemas. A ideia é dar um choque térmico nas gemas. Coe a mistura e leve ao fogo médio, mexendo sem parar. Não pare de mexer, se não vai empelotar. Quando ferver (ou seja, quando a primeira bolha vier lá de baixo), conte um minuto mexendo sem parar e está pronto. Retire da panela, coloque em um recipiente, cubra com plástico filme e leve para geladeira por até 2 dias.