Galaxy Print.

Christopher Kane

Anúncios

Ímã de mulheres. A camisa rosa.

Muitas mulheres ao verem um homem usando uma camisa, de preferência pólo rosa, caem de suspiros.
Verdade… acho que a figura masculina está sempre ligada a cores como o marinho, o bege, o vermelho, cinza, preto.
E eis que surge, um homem de rosa.

É inusitado, é fresh & new. Se, você, querido homem está com vontade de conquistar uns olhares femininos passeando pela rua, pelo shopping ou até mesmo pela praia aposte no rosa. Infalível.

#ficadica.

 



No guts, no glory. No risk, no reward.

A nova edição da VMan que conta com Kanye West na capa fotografada pelo Kaiser Karl Lagerfeld chegou às bancas (britânicas muito provavelmente…) nessa última terça feira, 8.

O tema da VMan 21 é superação. Passando pelo próprio risk-taker Kanye desde o próximo ator estrelinha de Hollywood, passando por um dos atletas mais agressivos do mundo e um modelo de 21 anos de idade tirado das linhas de frente da guerra.

Lucas Till (Next Action Star):


Bobby Llewellyn (Soccer Player):

Christopher Wetmore (Ex-Marine, now 21-year-old model):

O mais legal é o vídeo produzido para revista, take a look:

Video Eric Johanson
Model Assembly Workers Ford Smith (Ford), Petey Wright (Ford), and Monica Pedro (Women-Direct)

Call it Big!

Pense em drama, em sofisticação, em tamanhos grandes, em impacto e beleza.

Aí sim, você pensa: Ziad Ghanem.

Esse estilista libanês que vive em Londres é certamente o que há de mais fresco na Moda atual. Seu ready-to-wear inspirado no underground, em elementos étnicos e originalidade lança mão de materiais recicláveis e eco-friendly para ter uma pegada de exclusividade barroca.

Em seu desfile Couture de outono/inverno 2010, Zaid colocou nas passarelas tipos exóticos como a modelo de cabeça raspada bem careca mesmo e muito tatuada, a mulher super gorda e os modelos negros bonitões com ares geométricos. Há quem diga que sua característica principal foi mostrar a androgenia misturada a um visual alienígena-intergalático-zumbi.

As fotos de sua coleção sintetizam bem seu conceito e falam por si próprias.

Touchy.

Então.. e sobre a estação pinacoteca: fui lá no final de semana passado visitar a exposição da qual falei aqui pra vocês dos desabrigados e de pessoas que já sofreram algum tipo de situação de abandono.

E nisso, olha que doidera, fiquei emocionada! :~

mesmo… gente.. os desenhos são mt inocentes, são mt humildes. São imagens de burrinhos, na maioria de paisagens ligados ao meio rural, e tem umas escritas e jogos de palavras como por exemplo um dos quadros que diz “Cem palavras. Sem palavras.” e coisas desse tipo.

 

Bem.. achei uma iniciativa boa apesar de ser num espaço relativamente mais escondidinho da Pinacoteca. Mas ok, vamo combinar que public display of tears é uma coisa mt forte. Melhor assim mesmo.

image_preview

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E quem bombou foi:

Chelpa Ferro – Totoro 
Trabalho do grupo Chelpa Ferro, criado especialmente para o Projeto Octógono Arte Contemporânea. Nesta instalação, o grupo, formado por Barrão, Luiz Zerbini e Sergio Mekler, apresenta uma programação musical em grandes caixas de som que sobem e descem, num movimento contínuo, durante oito horas, provocando audições diferenciadas em cada patamar. 
De 25 de janeiro a 29 de março de 2009

 

 

Mas………………………

 

 

Vamo combinar que o show á parte fica por conta do acervo de gravuras, pinturas e uras-uras das décadas de 50 e 60 brasileiras e a galera do concretismo que dá um show em ilusão de ótica, cores e quadradinhos por tudo quanto que é canto. Listras, esculturas cubistas, outra que projeta sombra na parede de tal forma que completa a escultura.
Muito bacana.

 

E as esculturas também são incríveis e a exposição sobre o século XX também. Tem um quadro gigante com uma visão em perspectiva do pavilhão da bienal que quando você chega perto pra observar vê que a linha “pontilhada” na verdade são números! em sequência!!! miltrezentosenoventaeoito e…. miltrezentosenoventaenove e assim por diante!!! hahaha mt bom!!! 

Nessa hora eu pensei “é.. tem gente ou mais ou tão maluca quanto eu!” mt bom!

Podia tirar foto.
Mas a linda aqui está sem máquina digital e nao tinha levado celular. Cheers!

 

Outra coisa…………….

 

Rolou hoje lá na faculdade a Aula Magna com o Tufi Duek.

Ele deu uma palestra sobre Moda, sua marca e sua visão e posicionamento diante do mercado têxtil e mencionou, claro!!!, Marc Jacobs. Só faltou ele falar que a namorada dele (A Casas Bahia’s Heir) abriu uma loja pro cara no Jardins e puxar a sardinha por lado deles.
Mas tá certo né? quem num quer umas férias com o love em Cancun?
Expondo sua idéia clara de que o lado dele é o business de Moda e que ele quer que todo mundo use as roupas dele independente de quem seja, falou-se de Semana de Moda de Nova York.

A-DO-REI a menina que perguntou dele o porquê que ele não está desfilando por lá. Não sei se ele ficou meio puto ou meio sem graça ou uma mistura dos dois.

JE-SU-SA! o cara falou que negou participar da semana e coisa e tal… mas na boa, falou que o que todo mundo quer é estar em NY.

Quanta convicção.

Hello! Não sei quem é esse todo mundo. MAS EU, penso, particularmente em Londres. Europa, benzinhô! Não só pelo fato de ser o berço da cultura da humanidade mas também por ser uma das semanas característcicas dos novos talentos saídos da Saint Martin School. Faculdade em que grandes nomes como Estella McCartney, Alexander McQueen, GarethPugh, Christopher Kane entre outros estão atrelados. E nomes também como Vivienne Westwood estão ligados á cena londrina. muito bem, obrigado.

Mas sei lá ne… hoje em dia com o Francisco Costa na CK.

O próprio Tufi apontou os pontos sobre trabalhar para alguém e não ser dono de coisa alguma (sempre exemplos de estilistas que trabalham pra grandes maisons francesas e européias de forma em geral.) e tudo mais. E ainda ferveu soltando frases entrelinhadas de efeito como “Vai trabalhar!” 

Brainstorm do momento: Ck – Jeans wear- Ready to wear.
Acho kinda boring essa coisa de ready to wear. E o perfil inserido por lá.

Mounsier Largerfeld já dizia: “Its not about when, but how.”

Então, vamos refletir.

I just like Rainbows very much!

E abre uma nova loja voltada para o público masculino mais exigente em Ipanema. É a COX que surge com a proposta de estilo linkado á San Diego, California.

Uma boa conexão com o clima ensolarado do Rio de Janeiro que assim como San Diego abriga o Gay Pride com direito á point na praia com a bandeira do arco-íris e sem contar com a ferveção da Rua Farme de Amoedo.

Quem quiser conferir mais detalhes sobre a loja e ver mais fotos, é só clicar aqui.

Rua Visconde de Pirajá, 281 lj 302

(21) 3795 6698

Ipanema – Rio – Brasil

www.mrcox.com.br

cox_promo1