Campanha Moda Praia – UOL 2014.

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.49.50Captura de Tela 2019-02-20 às 03.50.05Captura de Tela 2019-02-20 às 03.50.16Captura de Tela 2019-02-20 às 03.50.29
Captura de Tela 2019-02-20 às 03.50.40Captura de Tela 2019-02-20 às 03.50.51Captura de Tela 2019-02-20 às 03.51.00
Captura de Tela 2019-02-20 às 03.51.11Captura de Tela 2019-02-20 às 03.51.24Captura de Tela 2019-02-20 às 03.51.38

image1

Precisamos falar de tatuagens. Já cheguei na voadora. hahahahaha

 

Pra mim isso é um exemplo de REPRESENTATIVIDADE no mundo da Moda. No mundo das campanhas publicitárias.

Porque ao contrário do que acontece aqui no Brasil, que quando se quer falar em “diversidade” basta colocar uma negra e uma plus size, pra mim isso não me faz me sentir representada por uma marca e eu não vou comprar dessa marca exatamente por esse motivo.

Eu quero algo NOVO. Algo fora do comum. Algo que realmente me represente.

Porque se for pra comprar algo que esteja dentro do padrão eu vou lá e compro também.. é bem mais fácil até…. bem mais cômodo.

Mas se eu for procurar algo diferente pra consumir eu vou procurar algo que me represente. E pra mim eu tenho que me sentir incluída nas campanhas publicitárias. Se não até, até fazendo parte da campanha tendo em vista que sou modelo.

Quando fiz meu último trabalho como modelo eu fiz a campanha para a Smart Fit e eu frequentava a academia. Eu realmente era consumidora da empresa. E por esse motivo me sinto motivada a voltar a treinar com eles. Independente de qualquer problema que eu tenha enfrentado com a academia… eu tinha falado aqui que na Unidade do Cambuci eu tinha me machucado e cheguei até a ficar de cama por ter executado o Stiff de maneira incorreta e nenhum dos professores terem me auxiliado na execução correta do exercício.

Porém quando fui para outra unidade, na da Avenida Paulista, eu fui super bem recebida e só acabei desistindo de frequentar a academia pois estava realmente chateada com o que tinha acontecido e naquele momento estava desmotivada a treinar.

Hoje em dia me sinto grata por eles terem me colocado na campanha deles e eu voltaria a treinar na Smart Fit da Avenida Paulista na qual fiz muitas amizades que mantenho até hoje com os professores de lá.

#Paz

E acho importante manter esse vínculo. Pois essas são as marcas que enxergam o seu valor.

E agora as próximas marcas que eu quero me aproximar para me tornar consumidora são aquelas que eu realmente me sinto representada.

As minhas últimas compras foram feitas na Pop Up Store, que estava com uma promoção incrível nas calças deles, na real em todas as peças deles com um desconto de 80% e eu fui lá na loja deles na Oscar Freire fazer umas comprinhas… e acabei levando duas calças e dois casacos.

Estamos no verão mas comprei roupas de inverno. hahahahhaa Porque estavam em liquidação…. as roupas são tão bonitas que eu sei que vou usar durante muito tempo.

A coleção deles de verão está linda. E fiquei na vontade de comprar também, mas nem olhei porque aí já devia ser um preço que eu não podia pagar. Vamos aguardar a liquidação de inverno. HAHAHAHAHAH

E outra, bem melhor comprar as calças da Pop Up do que as calças da Forever 21 né?

Em termos de qualidade, estilo e tudo mais né?

Outras marcas que eu estou querendo comprar agora são essas:

ETHUS

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.20.35

PELICAN FLY TEES

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.24.17

 

PANDORA T-SHIRTS

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.26.32

JOUER COUTURE

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.27.54

PINK VANILLA SHOP

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.30.29

TRICK AND TREAT STORE

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.31.48

 Wear Ever

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.36.38
Meu sonho fotografar pra essa marca:

Joulik

Captura de Tela 2019-02-20 às 03.35.04
Alguéeem me ajuda a fotografar pra eleeeees! hahahahahhah ❤

Bem é isso.

Essas são as marcas que eu me sinto representada e quero consumir a partir de agora.

A favor da representatividade. ❤

 

 

Metalizados. … Será???

Apareceu assim, no desfile da Balmain:

No look book da A.Teen apareceu assim, mais rocker (que eu prefiro):

No LookBook da Talie NK apareceu mais romântico:

As bloggueiras mais descolex já se anteciparam em mostrar seus looks com as peças metalizadas, apostando no básico e não se arriscando numa produção muito ousada:

Chiara do blog The Blonde Salad escolheu um vestidinho dourado pra compor o visual com o coringa Preto. óculos preto, terninho preto, bolsa preta, sapato preto. Não tem erro. Right?

Já a Thássia, do blog da Thássia optou por branco e também acertou:

Lana Del Rey

Camisa de alfaitaria de algodão e short de couro branco, ambos, Christopher Kane.

Lana Del Rey looks like a gangster Lauren Bacall, is fond of quoting JFK and Errol Flynn, finds musical inspiration in the bright lights of Monte Carlo, and sings with enough grace and longing—a style she calls Hollywood Sadcore—to break your heart after just one verse. Six months ago, few knew her name. But since posting the promo clip in July for “Video Games,” her languorous and thrillingly cinematic ballad (also the first single off her new album, due out next month), the 25-year-old from Lake Placid, New York, has rocketed to indie fame. However, it is Del Rey’s attention-­grabbing videos that truly encapsulate her self-described Lolita-got-lost-in-the-hood appeal. Edited by Del Rey using iMovie, they feature spliced clips from old films and cartoons and images of fast cars interspersed with her own seductive webcam shots, in which she’s dolled-up like a street-savvy femme fatale with bombshell hair and bling jewelry. (“I lived in the Bronx for three years,” she explains. “We liked lots of gold, and we liked it big.”) For some—namely, a few malcontent music bloggers who have taken issue with both the size of her fantastic pout and the fact that she changed her name from the far less exotic Lizzy Grant—her image is just too cool to be real. “I don’t understand it. Contro­versy is the last thing I expected from this project,” she says over the phone, with a long-lash wink—or so one would imagine, coming from a girl who playfully sings about hitting boys in the back of the head with a gun.” —- Preview Magazine.

O novo clipe dela tem visual sacro, com muito azulzinho claro com rosas em meio de cores como o branco e o vermelho.
Tem tigre, um romance com um cara todo tattooado e muita correria de carro.
Confiram!

Essa mina é um show de estilo.

Pés de Princesa.

Sandálias Alaïa de tiras finas para laçar.

 

Quem usa? Carine Roitfield da Vogue Paris.

 

Calma, pequenas Madeleines…. aqui no brasil podemos achar o modelito nas lojas da Schutz, Talie NK e Santa Lolla.