O direito de ser…

feminina, romântica, agressiva, casual, despojada, clássica, alternativa, esportista,… em fim, de ser o que quiser e o que se é.

Ser mulher.

Tarefa difícil? muito.

Por vezes já ouvi centenas de mulheres afirmar: “ser homem é tão mais fácil…” e das primeiras vezes que ouvi isso fiquei chocada. Hoje em dia estou quase aceitando isso. É um processo gradual.

Mas não sendo homem, não posso dizer que seja mesmo.

Infinitas cobranças desde ser aluna, ser trabalhadora, ter uma carreira, ser amiga, ser uma namorada, uma filha, uma mãe, ser linda, vaidosa, magra e sei lá mais o que com 20, 30, 40… e por aí vai. Ah! e não se pode esqueçer que acompanhado de todos esses substantivos vem a palavra “boa”.

Parece que a onda 80’s não passou mesmo ne? Se depender das matérias e dos editoriais das revistas de moda e comportamento, realmente a mulher ainda é pra ser vista como uma mulher-maravilha.

Fulana está ótima. Tá mara!

Quando páro pra pensar em alguma mulher que esteja completamente feliz em tooodos todos, absolutamente todos os campos não lembro de nenhuma. E, se alguma andou por aí dizendo que sim em algum programa feminino televisivo, está mentindo.
Pode ter certeza.

Ou o namoro não está lá essas coisas mas o trabalho está ótimo, ou aquele gatinho recuperou a visão ou a memória mas sua mãe está estressadíssima com contas, ou a ginástica começa a fazer efeito mas a nóia com o teste dar positivo não passa.
São muitas questões que se misturadas podem dar em ressaca.

E as preocupações mudam com o tempo.
E as alegrias também.

As mulheres colocaram ombreiras lá na década de 80, mas esqueçeram que os seios ainda continuam e um monte de atributos que são nossos e somente nossos, no sentido de que não estão no conjunto intercessão masculino.
Então me diz… ombreira pra quê?

Tá bom amiga… é tendência. Se joga!

***

Além disso, o cara que é um babaca, ou o/a chefe que tá mal resolvida ou se apoiando em você, ou a visinha levou um esporro de alguém e passou a bola pra ti. Eu ein!

Olha, esse lançe de que a mulher tem que estar feliz em todos os campos da sua vida e de salto é uma verdadeira ilusão.

Se antes, era a vitrine masculina, no século passado até o início desse século, hoje em dia a mulher vira vitrine de si mesma, mas ainda presa numa redoma de vidro.

Nada melhor do que viver um dia após o outro, com seus altos e baixos.

***

heartit

***

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s