Humor por: Bruno Drummond

bd_02

 

***

 gentefina_01

Kate Moss se joga e se vende!

Segundo o Blog das Most Offical Bitches, leia-se MOB, algo como uma marca de street wear focada na pôtaria divertida feminina que nem a SMUT de Londres também é…. Dona Kate M. colocou em leilão um beijo seu.

Um pouco mais sério do que o “do you think your friend is sexy” do facebook, lady Kate, está avaliada em U$ 7.365 por um beijo.

Agora.. vai saber onde que é esse beijo, ne? 

 

kate

 

 

 

 

São Paulo HIgh Low.

Nenhuma cidade é tão high low quanto São Paulo. Que eu ainda não a conheça.

Sinceramente, recém chegada novamente a sp eu fico passada com a quantidade de lisho nas ruas. Claro, quanto mais gente, mais carro, mais poluição. Talvez seja por isso também um maior stand up por parte das pessoas mais conscientes. Tanto pelo ambiente quanto pelos animais, apesar de estas últimas eu levar menos a sério. Sorry.

Uma certa vez aprendi que quando uma coisa é diferente ao olho ela tende a capturar o mesmo … mas na boa, ainda não acostumei com as lixeiras daqui!

Estranhas!!!!!!

Essas eu tenho medo… pq eu tô sempre com uma garrafinha na mão ou com um papel ou com sei lá o quê e a lisheira tem escrito “reciclável”, “não reciclável” e sei la mais oq… eu fico uns 20 minutos na frente da coisa raciocinando “er… hann… tipo…onde jogo?”

Daí tem dessas:

Que não tem nas ruas da Zona Sul de onde eu morava… eu fico olhando e penso “What da Fuck?!?!?! Tá sujo. Limpem!”

Eu sinto mesmo é falta das lisheirinhas laranjinhas!!!

E no final tudo acaba ou em Arte:

Ou em Moda:

OU meio que nos dois….

Fora todas essas ainda tem as da faculdade que são diferentes de todas que têm lá fora… brother é mt informação. Me incomoda.

Padroniza essa budega!

eeee! caminho do meionnn

 

 

E gente olha que coisa mais fofa que recebi hoje por e-mail da Cris e da Fer do Oficina de Estilo: 

Oficina de Estilo no Alexandre Herchcovitch‏

Amigos óóótemos dessa Oficina!
O Alexandre Herchcovitch convidou Fê e Cris pra apresentar a coleção de inverno para convidados queridos – como a Cris está em licença maternidade, eu preciso de apoio moral e rostinhos amigos lá comigo! 

http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/oficina-de-estilo-alexandre-herchcovitch/
Vai ser uma tarde de conversinhas e passeios pelos provadores, pra gente ver juntos como o tema do desfile aparece desdobrado (lindamente) nas peças da loja: tipo “decifrando e personalizando Alexandre Herchcovitch”!
É na sexta-feira dia 27/03, das 15h até um pouquinho depois das 19h.
E vai ter mimos pra quem passar, descontitos pra quem quiser comprar e o Alexandre em si fazendo presença! Na Haddock Lobo 1151, entre a Franca e a Tietê.
Vamos vamos vaaaaamos todos?!?? Chamem os amigos pra aparecerem também?!?? Espero cada um de vocês, com o coração cheio de sorrisos! 😉
Beijoca,
                     

— 
Fernanda Resende
OFICINA DE ESTILO

rocks

Então galera.. bora que bora. =)
Quero falar com as meninas estilosas da facul pra ver se alguém anima de ir. Será?! 

 

***

 

Só faço uma crítica ao Oficina que fica registrado nesse post: NESTE!

 

colorida?!

 

Colorida é a minha amizade com algum dos meus ex’s!!!!
Ou com alguém de sei lá da onde.

Fala sério! Imagina você, querida amigan descolex, prafrentex, que se arruma toda pra sair de casa, com aquele look arrebatador que deixa queisquer frescurite pra trás e chega liiinda na festa e de quebra ainda pedem pra tirar uma foto tua.

Quando voce entra no site voce está esteriotipada como colorida.

…assim num dá ne!?

Por que falar tanto, bater tanto na tecla de “Mulherzinha” e não falar das Modernosas que não deixam de ter personalidade feminina?! das meninas que curtem um visual mais chamativo e estiloso e que mesmo assim curtem baton, curtem fazer as unhas, se cuidar e tudo mais ?!

mudernas-e-poderosas

Na minha, mais calma e singela opinião, os looks se destacam por serem vintages antes de coloridos.

Mulherzinha é adjetivo pra mulher de tons pastéis que quer casar ter filho e aceita a monogamia como verdade única?

E se for, hellow, não precisa elogiar tanto o Herchcovitch a ponto de ficar forçado.

Touchy.

Então.. e sobre a estação pinacoteca: fui lá no final de semana passado visitar a exposição da qual falei aqui pra vocês dos desabrigados e de pessoas que já sofreram algum tipo de situação de abandono.

E nisso, olha que doidera, fiquei emocionada! :~

mesmo… gente.. os desenhos são mt inocentes, são mt humildes. São imagens de burrinhos, na maioria de paisagens ligados ao meio rural, e tem umas escritas e jogos de palavras como por exemplo um dos quadros que diz “Cem palavras. Sem palavras.” e coisas desse tipo.

 

Bem.. achei uma iniciativa boa apesar de ser num espaço relativamente mais escondidinho da Pinacoteca. Mas ok, vamo combinar que public display of tears é uma coisa mt forte. Melhor assim mesmo.

image_preview

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E quem bombou foi:

Chelpa Ferro – Totoro 
Trabalho do grupo Chelpa Ferro, criado especialmente para o Projeto Octógono Arte Contemporânea. Nesta instalação, o grupo, formado por Barrão, Luiz Zerbini e Sergio Mekler, apresenta uma programação musical em grandes caixas de som que sobem e descem, num movimento contínuo, durante oito horas, provocando audições diferenciadas em cada patamar. 
De 25 de janeiro a 29 de março de 2009

 

 

Mas………………………

 

 

Vamo combinar que o show á parte fica por conta do acervo de gravuras, pinturas e uras-uras das décadas de 50 e 60 brasileiras e a galera do concretismo que dá um show em ilusão de ótica, cores e quadradinhos por tudo quanto que é canto. Listras, esculturas cubistas, outra que projeta sombra na parede de tal forma que completa a escultura.
Muito bacana.

 

E as esculturas também são incríveis e a exposição sobre o século XX também. Tem um quadro gigante com uma visão em perspectiva do pavilhão da bienal que quando você chega perto pra observar vê que a linha “pontilhada” na verdade são números! em sequência!!! miltrezentosenoventaeoito e…. miltrezentosenoventaenove e assim por diante!!! hahaha mt bom!!! 

Nessa hora eu pensei “é.. tem gente ou mais ou tão maluca quanto eu!” mt bom!

Podia tirar foto.
Mas a linda aqui está sem máquina digital e nao tinha levado celular. Cheers!

 

Outra coisa…………….

 

Rolou hoje lá na faculdade a Aula Magna com o Tufi Duek.

Ele deu uma palestra sobre Moda, sua marca e sua visão e posicionamento diante do mercado têxtil e mencionou, claro!!!, Marc Jacobs. Só faltou ele falar que a namorada dele (A Casas Bahia’s Heir) abriu uma loja pro cara no Jardins e puxar a sardinha por lado deles.
Mas tá certo né? quem num quer umas férias com o love em Cancun?
Expondo sua idéia clara de que o lado dele é o business de Moda e que ele quer que todo mundo use as roupas dele independente de quem seja, falou-se de Semana de Moda de Nova York.

A-DO-REI a menina que perguntou dele o porquê que ele não está desfilando por lá. Não sei se ele ficou meio puto ou meio sem graça ou uma mistura dos dois.

JE-SU-SA! o cara falou que negou participar da semana e coisa e tal… mas na boa, falou que o que todo mundo quer é estar em NY.

Quanta convicção.

Hello! Não sei quem é esse todo mundo. MAS EU, penso, particularmente em Londres. Europa, benzinhô! Não só pelo fato de ser o berço da cultura da humanidade mas também por ser uma das semanas característcicas dos novos talentos saídos da Saint Martin School. Faculdade em que grandes nomes como Estella McCartney, Alexander McQueen, GarethPugh, Christopher Kane entre outros estão atrelados. E nomes também como Vivienne Westwood estão ligados á cena londrina. muito bem, obrigado.

Mas sei lá ne… hoje em dia com o Francisco Costa na CK.

O próprio Tufi apontou os pontos sobre trabalhar para alguém e não ser dono de coisa alguma (sempre exemplos de estilistas que trabalham pra grandes maisons francesas e européias de forma em geral.) e tudo mais. E ainda ferveu soltando frases entrelinhadas de efeito como “Vai trabalhar!” 

Brainstorm do momento: Ck – Jeans wear- Ready to wear.
Acho kinda boring essa coisa de ready to wear. E o perfil inserido por lá.

Mounsier Largerfeld já dizia: “Its not about when, but how.”

Então, vamos refletir.